quarta-feira, 10 de outubro de 2012

25 de janeiro de 1929, no “Diario de Noticias”


25 de janeiro de 1929, no “Diario de Noticias”:

“Prendam o homem – Ó LAMPEÃO!”

O tabaréo viu um gajo parecido com o bandido e pôs o Taboão em polvorosa

Quem, um dia, quiser dar–se ao trabalho de saber qual a rua mais movimentada da cidade, ponha uma cadeira no Taboão e fique na espectativa.
Milhares de pessoas descem e sobem a conhecidissima ladeira, durante todo o dia, a qualquer hora.
Pois bem. Foi numa hora de intenso movimento – ás 13 horas, – hontem, que, de repente, se ouviu um berro enorme:
– “Seu” guarda, prenda esse homem que é Lampeão!
A noticia correu mundo. E lá veio gente de todo lado, policiaes, guarda–civis, etc.
Casas commerciaes cerraram as portas.
E o denunciante, um velho, ia atrás do pseudo–Lampeão gritando!
– “Prenda o homem! É Lampeão! Eu o conheço do sertão!
O povo bradou o classico “lyncha”! e os policiaes agarraram o pobre homem aos solavancos, levando–o á 2ª Delegacia.
Ahi, naturalmente, desfez–se o engano e o pobre homem, que infelizmente nasceu parecido com o famoso cangaceiro, foi solto, mas depois de moido, puxado, surrado.
Em tudo isso, lamenta–se apenas uma ignorancia que não se concebe: Lampeão está na Bahia, passeando no Taboão.
.
Como citar
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário