terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Joanna Facão


Joanna Epiphania dos Santos, tornada, após o casamento, Joanna Epiphania Cardoso foi, em 11 de abril de 1931, vítima de algumas das piores violências. Junto com o marido, Manoel José Cardoso, foi capturada pelo bando de Lampeão, no arraial São Paulo, próximo a Uauá. Aos 23 anos de idade, estava no oitavo mês de gravidez de sua terceira criança. Fora o homem acusado de ser informante da polícia.
Após Manoel ser assassinado, ela foi brutalmente espancada com uma chibata e lateral de facão uma surra aplicada diretamente por Lampeão. Teve cabelos da cabeça e genitália cortados a facão, por este cangaceiro.
Despida, fizeram-na montar em um burro e desfilar pelo arraial. Levada, só foi liberada a quilômetros de distância.
Casou novamente, tendo mais três filhos.
Como memória de seu suplício, foi apelidada, pela população, "Joanna Facão". Cometeu viver muito. Faleceu, em 1996, usando seu nome.original neografado. "Joana Epifania dos Santos".
.
Joanna Facão idosa - Imagem obtida junto a seu filho, Joel Dias dos Santos, e gentilmente disponibilizada por Basílio Gomes Gonçalves.
.
Sepultura de Joanna facão. Imagem gentilmente disponibilizada por Basílio Gomes Gonçalves.
.
Fonte: "Cangaço na Bahia" - livro de minha autoria... atualmente no prelo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário